Plantio de milho desacelera no PR para reduzir risco climático; soja aguarda chuva

A área plantada com o cereal alcançou 24% das lavouras até segunda-feira

O plantio de milho primeira safra 2020/21 no Paraná, que vinha adiantado até a semana passada em relação à temporada anterior, desacelerou na tentativa de mitigar riscos climáticos, enquanto produtores aguardam a chegada das chuvas para iniciar a semeadura da soja, disseram representantes do Deral à Reuters.

A área plantada com o cereal alcançou 24% das lavouras até segunda-feira, aumento de oito pontos percentuais na variação semanal e estável ante o ciclo de 2019/20, conforme dados do Departamento de Economia Rural (Deral) divulgados nesta terça-feira.

Até a semana passada, os trabalhos apresentavam uma antecipação de sete pontos percentuais quando comparados ao mesmo período da safra anterior.

“O clima está mais seco e não tivemos chuvas, porém o fator mais preponderante é o escalonamento do plantio para diminuir o risco climático no decorrer da lavoura”, disse o analista do Deral Edmar Gervásio.

Questionado se o produtor buscaria tal escalonamento, ainda que o tempo estivesse chuvoso e favorável ao plantio, Gervasio disse que sim.

“Provavelmente manteria o escalonamento, pois a janela ideal de plantio ainda está aberta”, afirmou.

Além disso, segundo ele, há regiões que começam a semeadura mais tarde. Desta forma, “o plantio do milho avança dentro do esperado, considerando as particularidades de cada região do Estado”, acrescentou.

Cerca de 87% das lavouras do cereal são consideradas boas e 13% estão em condições médias, com as áreas divididas entre os estágios de germinação e desenvolvimento vegetativo.

No caso da soja, a semeadura ainda não começou justamente devido ao clima mais seco, afirmou o economista do Deral Marcelo Garrido.

“Os produtores estão esperando uma maior umidade para iniciar os trabalhos de plantio. Isso também ocorreu na safra passada”, lembrou.

Em anos anteriores, como 2018 e 2017, os trabalhos já haviam começado nas lavouras da oleaginosa, conforme dados do órgão estadual.

Garrido ainda disse que há alguma previsão de chuva para o próximo fim de semana e, se isso acontecer, os produtores com certeza vão iniciar o plantio da soja.

COLHEITA

A colheita de trigo alcançou 23% da área no Paraná até segunda-feira, avanço de 12 pontos percentuais comparado à semana anterior, mas com atraso em relação aos 44% registrados um ano antes, informou o Deral nesta terça-feira.

Segundo o levantamento, 62% das lavouras do cereal são consideradas boas e 28% estão em condições médias, com 60% das áreas em estágio de maturação.

A colheita de milho segunda safra 2019/20, por sua vez, atingiu 94% da área no Estado, aumento de cinco pontos percentuais em relação à semana passada, mas atrasada ante a temporada anterior.

No mesmo período do ano passado, a colheita estava concluída. Em 2018, cujo ciclo foi mais parecido com o atual, os trabalhos estavam em 99% nesta época.

Cerca de 46% das lavouras de milho segunda safra são consideradas boas e 35% estão em condições médias. Os 19% das áreas restantes, que são classificados como ruins, estão suscetíveis a perdas irreversíveis.

REUTERS

Agrolink – 15/09/2020