Milho: plantio da 2ª safra no Paraná atinge 14%, contra 47% do ano passado

Segundo o vice-presidente da Aprosoja Paraná, José Eduardo Sismeiro, a melhor janela de cultivo para o cereal no estado já se encerrou

No Paraná, o plantio do milho segundo safra evoluiu para 14% da área projetada para esta temporada, de 2,15 milhões de hectares. Em igual período do ano anterior, a semeadura já estava próxima de 47%. As informações são do Departamento de Economia Rural (Deral), entidade vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (Seab).

Segundo o vice-presidente da Aprosoja Paraná, José Eduardo Sismeiro, a melhor janela de cultivo para o cereal no estado já se encerrou. “A expectativa é que boa parte da ‘safrinha’ seja plantada em fevereiro, dentro da janela do seguro, mas mesmo com o clima favorável, haverá uma redução na produtividade”, explica o vice-presidente.

Em Itambé, o produtor rural Valdir Fries, irá iniciar a semeadura do cereal ainda essa semana e a expectativa é que o plantio do cereal seja finalizado dentro do mês de fevereiro. Porém, no mesmo período de 2019, mais de 70% do milho já havia sido cultivado.

“Temos um atraso bastante significativo e, como consequência, teremos perdas de produtividade, mesmo que o clima corra bem. E, ainda segundo as previsões, temos grande probabilidade de geadas já no mês de maio, o que significa que estamos realizando um plantio com alto risco de perdas”, afirma Fries.

Até o momento, 99% das áreas apresentam boas condições e 1% estão em condições medianas. O Deral ainda reportou que 57% das plantações estão em estágio de germinação e 43%, em fase de desenvolvimento vegetativo.

Em seu último levantamento, o departamento estimou a segunda safra de milho em 12,3 milhões de toneladas. O número representa uma queda de 7% frente ao volume colhido na ano anterior, de 13,3 milhões de toneladas.

Canal Rural – 13/02/2020