Reta final da semeadura do milho de verão e soja

Com as chuvas mais regulares no estado, a semeadura avançou melhor em outubro e novembrO

Em Mato Grosso, a semeadura da soja 2019/20 atingiu 98,4% até o dia 22 de novembro, segundo dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O ritmo dos trabalhos está ligeiramente abaixo do registrado no mesmo período da safra passada, quando 99,7% da área havia sido plantada.

Com as chuvas mais regulares no estado, a semeadura avançou melhor em outubro e novembro, tirando, em parte, o atraso.

A área com a cultura aumentou 1,1% na temporada atual, frente à passada, e a produtividade média deverá crescer 0,4%. Com isso, a produção mato-grossense está estimada em 33,0 milhões de toneladas de soja em 2019/20, 1,6% mais que o colhido anteriormente.

No Paraná, a semeadura do milho de verão (primeira safra) foi concluída até o dia 25/11, de acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral).

A estimativa é de um crescimento de 7,0% na área com a cultura neste ciclo, porém, o rendimento médio das lavouras deverá aumentar 6,6%, diminuindo o impacto sobre a produção de milho na primeira safra, que deverá diminuir 0,9% frente a 2018/19.

Com relação à soja, 98% da área prevista foi semeada até então no Paraná. Além do incremento de 0,7% na área com a cultura no estado em 2019/20, a produtividade média deverá aumentar 21,8%.

Com isso, a produção paranaense está estimada em 19,82 milhões de toneladas, aumento de 22,6%, em relação à safra passada.

No Rio Grande do Sul, as precipitações em grandes volumes em meados deste mês reduziram o ritmo dos trabalhos e o plantio está atrasado no estado.

Até o dia 21/11, 53% da área de soja foi semeada, frente aos 63% no mesmo período do ciclo passado. No caso do milho de primeira safra, até então foi semeada 84% da área prevista, frente a 86% em igual momento da safra anterior (Emater).

SCOT CONSULTORIA

Agrolink – 28/11/2019