Milho: Mercado futuro encerra pregão desta 5ª feira em campo misto na Bolsa de Chicago

Os preços futuros do milho encerraram a sessão desta quinta-feira (29) em campo misto na Bolsa de Chicago (CBOT). O primeiro contrato da commodity finalizou o dia com desvalorização de 3,00 pontos. Já os demais vencimentos registraram ganhos de 0,25 a 1,50 pontos. O contrato setembro/19 terminou o dia cotado a US$ 3,59 por bushel, enquanto, o dezembro/19 encerrou a US$ 3,71 por bushel.

Segundo análise de Ben Potter da Farm Futures, os grãos trabalharam em sessão mista nesta quinta-feira, com o milho fracassando na tentativa de alcançar novos ganhos. “Os preços do milho adicionaram alguns ganhos modestos da noite para o dia. A paciência ficou fraca à medida que os comerciantes aguardavam mais detalhes sobre os planos do governo Trump de aumentar a demanda por etanol”, afirmou Potter.

Ainda segundo as informações da Farm Futures, o presidente Donald Trump reforçou seu apoio aos agricultores em uma chamada ao Secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, ontem no Farm Progress Show de 2019, em Decatur, Illinois. “Espero que você goste de mim ainda melhor agora do que em 2016”, Trump disse à multidão que estava na sala, que ofereceu uma reação mista de aplausos e vaias.

Trump prometeu um “pacote gigante” que atenderá à demanda de etanol para aliviar as tensões em curso que seu governo enfrenta do setor agrícola ao emitir várias dúzias de dispensas às refinarias de petróleo, o que, por sua vez, aplicou muita pressão descendente nas usinas de etanol.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou seu novo boletim semanal de vendas para exportação de milho da safra velha ficaram negativas em 2,5 mil toneladas, diante de mudanças de posição do México, El Salvador e outros compradores. As expectativas do mercado variavam entre 400 mil e 1,05 milhão de toneladas. O saldo do ano comercial é de 50.100,7 milhões de toneladas comprometidas, contra mais de 60 milhões do ano anterior.

Mercado Interno

No caso do mercado interno, as principais praças pesquisadas pelo o Notícias Agrícolas registraram movimentações pontuais nas cotações do cereal. No município de Castro/PR, a saca do cereal registrou uma desvalorização de 1,45% e terminou o dia cotada a R$ 34,00 por saca.

Nas regiões de Cascavel/PR, Londrina/PR e Ubiratã/PR, a saca registrou uma valorização de 1,82% e encerrou o dia cotada a R$ 28,00. No município de Campo Novo do Parecis/MT, os preços tiveram um ganho de 2,08% e está ao redor de R$ 24,50 por saca. Em Sorriso/MT, a saca disponível teve uma valorização de 20,00% e está próxima de R$ 24,00, enquanto, os preços balcão estão em torno de R$ 20,00 por saca com uma alta de 17,65%.

Segundo as informações da consultoria Agrifatto, as valorizações do câmbio e o mercado físico sustentado para o cereal reajustam positivamente as indicações nos futuros.

Notícias Agrícolas – 29/08/2019