Milho: confira os preços pelo País

No Paraná, os preços pagos no Oeste do estado subiram um real/saca

No mercado do Rio Grande do Sul, o milho continua com falta de vendedor e, com isso, os preços permanecem em R$ 54,00. De acordo com a T&F Consultoria Agoreconômica, alguns compradores estão indo buscar o produto em Santa Catarina. “Os preços do milho no mercado de lotes em Santa Catarina tiveram alta de 2,04% em Campos Novos para R$ 50,00 e 3,92% em Concórdia para R$ 53,00/saca. Os preços para os produtores se situam entre R$ 44,50 e R$ 46,50/saca”, indica.

No Paraná, os preços pagos no Oeste do estado subiram um real/saca nesta quinta-feira, reduzindo a distância com os pagos em Ponta Grossa, que estão a R$ 50,00, ou no sul do estado. “Cascavel e Londrina continuaram pagando R$ 52,00. As indústrias dos Campos Gerais estão bem abastecidas e com logística preparada para receber só em maio”, completa.

“Depois dos recuos do dia anterior s agricultores esqueceram o milho e se concentram na colheita da soja, esperando o mercado melhorar. Os preços recuaram 2,83% em Unaí para R$ 51,50/saca, 2,69% em Dourados-MS para R$ 47,00,3,18% em Sidrolândia-MS para R$ 45,50, 3,31% em Lucas do Rio Verde para 38,00 e 2,44% em Primavera do Leste para 40,00. No Sudeste, caíram 2,0% em Barretos-SP para R$ 49,00 e 1,92% em Itaberá para R$ 51,00”, informa.

Já o milho importado do Paraguai chegaria ao Oeste do Paraná ao redor de R$ 54,87 (56,80); ao Oeste de Santa Catarina ao redor de R$ 62,09 (64,07) e ao Extremo Oeste de SC ao redor de R$ 61,48/saca (61,95). “A cotação do milho argentino subiu para R$ 67,43 (66,39) e a do milho americano a R$ 70,25 (70,71) no oeste de SC”, conclui.

AGROLINK -27/03/2020