Milho: alta no mês já chega em 3,71%

No Mato Grosso do Sul foram negociadas nos últimos três dias cerca de 25.000 toneladas”

O mercado de milho nesta semana está com um pouco mais de movimento, sendo que os preços já subiram 3,71% neste mês em Campinas. De acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, a pesquisa diária do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) indicou que os preços fecharam a quarta-feira (07.11) com aumento de 1,13% naquela praça.

“No Mato Grosso do Sul foram negociadas nos últimos três dias cerca de 25.000 toneladas, todas pra o mercado interno e no mercado spot, a preços ao redor de R$ 27,00 posto Dourados e R$ 26,50 posto Maracaju. O mercado futuro continua totalmente paralisado, com preços ao redor de R$ 25,00 não aceitos pelos vendedores. Os próprios compradores estão fora de mercado, por causa disto”, informa.

Além disso, no Oeste do Paraná, o mercado de milho ainda está travado, com o comprador ausente e poucas ofertas; indicação de R$ 32.00. Na região dos Campos Gerais a indicação dos compradores é R$ 35,00 milho para CIF fábrica. No norte do estado o mercado continua do mesmo jeito: comprador abastecido e meio de lado para o mercado

“Ainda que as cargas originárias do GO, MT e do MS sejam suficientes para abastecer as praças paulistas, o repentino interesse dos compradores fez com que vendedores, principalmente de diferido, batessem o pé nas negociações, exigindo preços maiores. Ao menos por hora, e estratégia tem surtido efeito, embora os reajustes recebidos sejam pequenos”, comenta.

Nos portos, as exportações seguem abaixo do esperado, evidenciando o baixo interesse das tradings. Para Nov/18, os embarques previstos de milho foram revistos para 3,56 MT (+0,24 MT) e, caso se confirme, teremos um acumulado de Jan/18 a Nov/18 em 19,46 MT.

AGROLINK -08/11/2018