Irrigação vem mudando patamar de produtividade do milho, diz presidente executivo da Abramilho

Os produtores de milho que estão tendo a oportunidade de investir em sistemas de irrigação vêm observando ganhos contínuos de produtividade em suas lavouras. Foi o que destacou o presidente executivo da Abramilho, o ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli, em transmissão online do “Programa Terra à Vista”.

“A irrigação reduz demais o risco climático, principal causa de variações na produção”, disse Paolinelli, acrescentando que, no Brasil Central, por exemplo, produtores de milho irrigado estão obtendo rendimentos acima de 200 sacas por hectare.

Em sua exposição, o presidente executivo da Abramilho destacou a nova dinâmica no mercado de milho, com o Brasil também passando a ser um importante exportador em sintonia com a disponibilidade de oferta interna.

Junto à irrigação, Paolinelli sublinhou melhores variedades, avanços nas técnicas de manejo e incorporação de novos insumos como outros fatores cruciais para o aumento de produtividade e consequente incremento nas mais recentes safras do grão. Exemplo, ressaltou, é o advento da terceira safra no Nordeste, especificamente na região da Sealba [Sergipe, Alagoas e Bahia].

Demanda vai exigir mais produção

Usando como referência estudos da FAO sobre desafios da segurança alimentar, o presidente executivo da Abramilho salientou que a demanda global pelo milho só tende a crescer.

“Com a limitação de áreas de grandes produtores, como EUA e China, a janela de oportunidade para o Brasil está aberta. Precisaremos aumentar em, no mínimo, 10% a nossa produção para atender a crescente demanda internacional, bem como o consumo interno, que ano a ano registra alta, puxada pelo uso do milho como insumo para as agroindústrias de carnes.”

*Assista: Irrigação vem mudando patamar de produtividade do milho, diz presidente executivo da Abramilho