Índice de perdas no transporte de grãos sobe no BR

Índices de perdas no transporte de grãos no Brasil estão abaixo da tolerância de 0,25% utilizada atualmente pelas transportadoras

Os índices de perdas no transporte de grãos no Brasil estão abaixo da tolerância de 0,25% utilizada atualmente pelas transportadoras, chegando a 0,1% no caso do milho. O dado pode ser observado nos resultados preliminares do estudo de Perdas no Transporte Rodoviário de Grãos coordenado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e desenvolvido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Este é o primeiro estudo realizado no país que mensura a perda de grãos no momento do transporte. “O parâmetro é fundamental para identificar os desafios a serem vencidos para que se possa diminuir ainda mais esse índice e chegar aos menores patamares possíveis de perda”, reforça o superintendente de Armazenagem da Conab, Stelito dos Reis.

A pesquisa também observa as remoções de trigo e do arroz em casca. No primeiro caso, o indicador aponta para uma perda de cerca de 0,17%. A situação é ainda melhor para o segundo produto, com índice de aproximadamente 0,13%. Essas métricas apontam uma perda, por tonelada transportada, de 1,2 kg/t para o milho, 1,7 kg/t para o trigo e 1,29 kg/t para o arroz em casca. Com isso, a estimativa de valor dessas perdas chegam a R$ 0,51/t, R$ 1,40/t e R$ 1,13/t respectivamente.

AGROLINK -04/12/2018