Indicador do milho sobe quase 5% em sete dias

Clima seco e a possível queda na produtividade têm preocupado agentes de mercado consultados pelo Cepea

O clima seco e a possível queda na produtividade têm preocupado agentes de mercado consultados pelo Cepea, que acompanham de perto o desenvolvimento das lavouras de milho de segunda safra. Nesse cenário, produtores/vendedores têm postergado as negociações de novos lotes, e compradores que precisam se abastecer no curto prazo são obrigados a ceder. Assim, os preços do milho continuam em elevação no mercado doméstico. Em Campinas (SP), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa subiu 4,95% de 4 a 11 de maio, indo a R$ 42,43/sc de 60 kg na sexta-feira, 11.

CEPEA/ESALQ