Governo federal espera liberar R$ 20 bi a ruralistas

Produtores rurais poderão renegociar dívidas e pegar novos empréstimos

O governo federal prepara um pacote que poderá destravar cerca de R$ 20 bilhões em novos empréstimos para que produtores rurais renegociem dívidas passadas e financiem as próximas safras. A medida provisória deve ser apresentada nos próximos dias em parceria com a Frente Parlamentar do Agronegócio.

Entre elas está o Fundo de Aval Fraterno (FAF), que irá dar oportunidade aos produtores que têm restrição de crédito possam renegociar as dívidas. A ideia é que grupos de até dez produtores com inadimplência com um mesmo credor possam pegar novos empréstimos. A instituição financeira emprestaria com verba do BNDES e 8% seria reservado em uma conta, formando um fundo que pode ser acessado por algum dos membros em caso de não pagamento. O BNDES e os bancos também poderão reforçar o fundo com recursos próprios, captados por meio de emissão de Letras de Crédito do Agronegócio (LCAS). A expectativa é que a medida poderia atender principalmente os produtores de arroz que concentram R$ 2 bilhões em dívidas.

O Ministério da Economia está finalizando o seguro de crédito rural, com o objetivo de que os produtores possam acessar empréstimos mais baratos no mercado privado, reduzindo a dependência do financiamento estatal subsidiado. De acordo com o secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, “não está prevista a redução dos subsídios ao setor rural, porém, o intuito é desenvolver novas saídas de financiamento para o campo com o objetivo de reduzir a dependência dos produtores dos recursos estatais”.

O governo deverá anunciar o novo Plano Safra até o início de maio, com a verba pública destinada ao financiamento das lavouras que começam a ser plantadas em julho.

AGROLINK – 16/04/2019