Exportações de milho crescem 1 mi tons

Elas atingiram atingiram 3,07 milhões de toneladas até 11 de setembro

As exportações de milho dos portos brasileiros nas duas primeiras semanas do mês de setembro chegaram a pouco mais de 3 milhões de toneladas, enquanto as exportações de soja dobraram para pouco mais de 1,5 milhão de toneladas, mostraram dados oficiais divulgados na tarde desta segunda-feira. As informações foram compartilhadas pela T&F Consultoria Agroeconômica.

“As exportações totais de milho em 11 de setembro, que representaram oito dias úteis, atingiram 3,07 milhões de toneladas, ante 1,89 milhão de toneladas na semana anterior, quando a taxa de liberação diária caiu para 384.260 t contra 472.694 toneladas uma semana antes. No entanto, os números ainda estão acima da média de 306.770 toneladas para setembro do ano passado”, comenta.

Dados da agência de navegação Williams divulgados na sexta-feira mostraram mais 3,4 milhões de toneladas definidos para deixar o porto antes do final do mês, elevando o total acumulado para 6,47 milhões de toneladas, em linha com os 6,44 milhões de toneladas embarcados em setembro do ano passado.

No mercado interno, o destaque fica com o Paraná, que já 94% da Safrinha de 2020 e plantou 24% da safra de verão 2020/21. “O relatório de acompanhamento das culturas, divulgado nesta terça-feira pelo Deral-PR, registrou que o estado já colheu 94% de sua Safrinha de 2020. A condição das lavouras que ainda estão de pé é de 46% boas, 35% médias e 19% ruins. As fases em que se encontram estas lavouras são 100% em maturação, podendo-se esperar que sejam colhidas rapidamente”, completa.

“Já a safra de milho de verão de 2020/21 encontra-se 24% plantada, com as lavouras encontrando-se 87% em condição boa, 13% médias e zero ruins. As fases em que se encontram estas lavouras são 46% em germinação e 54% em desenvolvimento vegetativo”, conclui.

AGROLINK – 16/09/2020