EUA aumentam área plantada de milho

No início de julho, 57% da safra estava em boas ou excelentes condições

Apesar de uma primavera excepcionalmente úmida seguida por um junho bastante frio, os produtores de milho dos Estados Unidos plantaram mais do que no ano passado, ou seja, 91,7 milhões de acres de milho em 2019, segundo o Serviço Nacional de Estatísticas Agrícolas (NASS). Isso é cerca de 3% a mais de milho do que no ano passado, muito mais acres do que a segunda maior safra, a soja.

O Serviço de Pesquisa Econômica do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), em seu relatório mensal, disse que os agricultores de milho enfrentaram uma das mais desafiadoras épocas de plantio registradas recentemente. No início de julho, 57% da safra estava em boas ou excelentes condições, enquanto no ano passado 75% foi relatada como boa ou excelente na época.

Com base no início tardio da colheita e no clima frio continuado, o USDA está prevendo rendimentos ligeiramente inferiores aos do ano passado. Atualmente, no entanto, o USDA prevê que a oferta de milho será suficiente para atender à demanda, porque os agricultores têm muito milho armazenado na safra do ano passado.

O relatório também observou que cerca de um terço da safra de milho da América é usada para alimentar gado, suínos e aves nos Estados Unidos. O milho fornece os carboidratos na alimentação animal, enquanto a soja fornece a proteína. Pouco mais de um terço da safra de milho é usada para produzir etanol, que serve como combustível renovável para a gasolina.

O Renewable Fuel Standard exige que 10% da gasolina seja combustível renovável, mas você pode encontrar E15 (15% de etanol) ou E85 (85%) de etanol em algumas áreas, particularmente no Meio-Oeste, disse o Serviço.

AGROLINK -31/07/2019