ETANOL/CHINA: EXPANSÃO NA PRODUÇÃO E CONSUMO NÃO DEVEM ELEVAR IMPORTAÇÃO DE MILHO

O plano da China de misturar etanol à gasolina em todo o país até 2020 não significa que haverá um grande aumento nas importações de milho (matéria prima para o biocombustível), diz um alto funcionário público do país. “O plano do governo para aumentar a produção de etanol é para consumir os estoques de milho”, disse o diretor Agrícola Han Jun, segundo a agência de notícias oficial, Xinhua. Pequim espera reduzir sua dependência do combustível fóssil no maior mercado de automóveis do mundo.

O projeto aprovado pelo gabinete do governo deve aumentar a produção do biocombustível em larga escala, extraído de plantas como milho, até 2025. Os chineses passaram a usar 10% de etanol na gasolina em 11 províncias, a título experimental, com consumo estimado em 20 milhões de toneladas do cereal por ano, ou um quinto da demanda anual de gasolina, de acordo com a Administração Nacional de Energia chinesa.

Fonte: Dow Jones Newswires.