Estoques de milho dos EUA serão menores que o previsto

O estoque final chegará aos 40,07 milhões de toneladas

Um relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) publicado terça-feira (12.06), informa que os estoques de milho do país estão ficando menores do que o esperado. No relatório anterior, o USDA havia feito uma projeção da quantidade de cereal armazenado que batia as 42,73 milhões de toneladas. Segundo o Departamento, os números favoráveis de comércio de grãos no país foram determinantes na diminuição dos estoques. A última previsão dá conta de que o armazenamento final de milho dos Estados Unidos chegarão a 40,07 milhões de toneladas, mais de 2 milhões de toneladas a menos no volume do que o estipulado no mês passado.

Contudo, os dados sobre produção e exportação do grão foram mantidos em relação ao último relatório. De acordo com o USDA a produção do cereal deve continuar dentro das expectativas, que eram de 356,64 milhões a 370,96 milhões de toneladas e alcançar as 356,63 milhões de toneladas produzidas. As exportações conservaram as mesmas 53,34 milhões de já previstas na última oportunidade. Para o Brasil, o Departamento previu uma produção de 96 milhões de toneladas, mesmo índice do último relatório, assim como as exportações que permaneceram com 31 milhões. Já em relação aos estoques finais do grão os números sofrem queda, se em maio o relatório previa um total de 9,62 milhões de toneladas de milho estocadas no País, esse mês o estudo apontou uma queda de quase um milhão de toneladas, chegando a 8,72 milhões. A expectativa da produção mundial também caiu. Se no mês passado esperava-se um total de 1,046 bilhão de toneladas, a probabilidade agora é de que esse número seja de 1,052 bilhão, deixando os estoques finais com quase 5 milhões de toneladas a menos do que o esperado.

Fonte: AGROLINK