Colheita do milho safrinha começa em Sorriso/MT e produtividade esperada é 115/120 sacas por hectare

Com preços baixos e mercado travado, venda do milho para produção do etanol ajuda a movimentar as contas dos produtores da região, que já negociaram para
travar os custos de produção e agora aguardam melhora dos valores para vender o excedente.

O milho safrinha já começou a ser colhido em Sorriso no Mato Grosso. Após um plantio bastante chuvoso, que levou algumas áreas a terem perdas de até 100%, e das áreas mais baixas também terem prejuízos após as chuvas ao longo do ciclo do milho, os produtores seguem esperando produtividade média entre 115 e 120 sacas por hectare, índice parecido com o do ano passado, de acordo com Tiago Stefanello Nogueira, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Sorriso/MT.

Os trabalhos devem se intensificar entre junho e julho e os produtores seguem apreensivos quanto as negociações da produção. De acordo com Nogueira, o mercado na região está travado devido as tensões do conflito Estados Unidos x China e a procura de empresas de etanol do Mato Grosso tem sido um alívio para escoar a oferta.

Em busca de conseguir uma situação melhor para os produtores mato-grossenses, uma comitiva com representantes de sindicatos rurais do MT e da Aprosoja do estado vão se reunir na capital Cuiabá na próxima quinta-feira (15) para pedirem o fim da taxa de Fethab para o milho.

Notícias Agrícolas – 13/05/2019