Cientistas desenvolvem milho bioforticado

Nova cultivar possui mais vitamina A

Pesquisadores do Instituto de Pesquisa Agrícola Indiano (IARI) desenvolveram uma variedade de milho que é rica em vitamina A e aminoácidos essenciais através do processo. O milho, o terceiro mais importante alimento de grãos depois do arroz e trigo, é plantado durante todo o ano na Índia. As variedades cultivadas na Índia, apesar de serem ricas em aminoácidos, são pobres em vitamina A.

Cientistas desenvolveram uma nova variedade de milho através de cruzamento. Contém variações naturais de três genes – beta-Carotene Hydroxylase, Lycopene-eta-Cyclase and Opaque2 – requeridos para produção de uma grande quantidade de vitamina A e dois aminoácidos essenciais. Os novos híbridos têm 4,5 mais dobras de conteúdo de vitamina A e montantes similares de lisina e triptofano como variedades precoces.

Além disso, se descobriu que o rendimento de grão de novos híbridos são similares a variedades existentes, avaliados em dois diferentes locais na Índia. Pesquisadores acreditam que o novo milho pode ajudar a diminuir a desnutrição. A vitamina A, um micronutriente exigido para uma boa visão, dentes saudáveis, pele e tecido esqueletal, deficiência de vitamina A, predominantemente em países em desenvolvimento, pode causa cegueira e aumento da suscetibilidade de um indivíduo a doenças infecciosas. Lisina e triptofano são dos aminoácidos essenciais que não podem ser sintetizados pelo corpo e devem estar na dieta.

Em entrevista ao India Science Wire, o Dr. Gapapaty Mukri, cientista do Instituto de Pesquisa Agrícola da Índia, mas não conectado ao estudo, diz que “o milho biofortificado pode ajudar a superar a deficiência de vitamina A na Índia. No entanto, é essencial para sensibilizar produtores e legisladores e vendedores de sementes sobre esse novo desenvolvimento que pode ser lançado comercialmente”.

Fonte: AGROLINK