África do Sul deve importar milho pela segunda vez em uma década, diz USDA

Área plantada no país deve encolher 14% na próxima temporada, em virtude das fortes estiagens

A África do Sul deve comprar no exterior cerca de 500 mil toneladas do cereal na safra 2019/20 para atender a demanda doméstica(Foto: Ernesto de Souza/ Ed. Globo)
O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) projeta que a África do Sul deve importar milho pela segunda vez em uma década, em virtude da quebra na produção local, prejudicada por uma severa estiagem.

A agência prevê que o país deva comprar no exterior cerca de 500 mil toneladas do cereal na safra 2019/20 para atender a demanda doméstica, embora ainda tenha estoque de 3 milhões de toneladas remanescentes das duas últimas safras.

O USDA estima também que a área plantada com milho no país deva encolher 14% para 2 milhões de hectares na próxima temporada, abaixo da projeção do governo de 2,3 milhões de hectares, em virtude das fortes estiagens.

O órgão governamental dos EUA acredita que a produção do cereal no país sul-africano recue 22%, para 10,5 milhões de toneladas e observa que a região é “um mercado potencial para as exportações de milho dos EUA”.

Dow Jones Newswires

Notícias Agrícolas – 26/02/2019