Milho: Em Maracaju (MS), produtores iniciam a colheita da safrinha e preços estão abaixo dos custos de produção

Com chuvas acima da média, agricultores já relatam problemas com milho ardido e a presença de mancha branca nas lavouras. Cotações do cereal giram em torno de R$ 16 a R$ 17 a saca na região. Na soja, preços estão entre R$ 56 e R$ 57 a saca. Boa parte da safra de verão ainda precisa ser negociada. Produtores investem em silo bolsa na localidade. O presidente do Sindicato Rural de Maracaju (MS), Juliano Schmaedecke, conta que a colheita do milho safrinha está no início na região, com produtividades iniciais muito boas. Neste ano, os produtores enfrentaram problemas com a mancha branca, exigindo mais de uma aplicação. Não é possível perceber a diferença a olho nu, mas é preciso avaliar posteriormente o peso perdido com a entrada da enfermidade, que entrou no final do ciclo e pode ter atrapalhado o enchimento final. Nos últimos dias, o estado recebeu chuvas e, agora, chove na região de Maracaju. A época não é, tradicionalmente, de chuvas, motivo pelo qual os produtores acreditam que isso irá cessar em breve. Entretanto, este fator pode trazer um pouco de milho ardido.

No ano passado, que foi extremamente seco e difícil, houveram muitas perdas. Agora, a lavoura chega “como se fosse uma lavoura de verão”, como destaca o presidente. Por sua vez, os preços giram entre R$16 a R$17, valor que não cobre os custos de produção e resulta em um mercado morno, sem grandes interesses de venda. Alguns produtores fizeram comercializações antecipadas, aproveitando a oportunidade anterior do mercado.

Fonte: Notícias Agrícolas