Bolsa de Rosario reduz produção de milho para 32 mi t

 

Nesta quarta-feira (11), a Bolsa de Comercio de Rosario soltou um boletim especial para indicar uma nova redução em sua estimativa para a safra de soja da Argentina, agora estabelecida em 37 milhões de toneladas, fruto de “ajustes negativos que não param” no campo. O milho também teve sua estimativa reduzida, para 32 milhões de toneladas.

A província de Córdoba é a que mais perde: são 1,3 milhões de toneladas a menos em relação ao que era estimado há um mês. Em Buenos Aires, o recorte é de quase 700 mil toneladas, enquanto Santa Fe tem um recorte de 400 mil toneladas e Entre Ríos, 300 mil toneladas. No norte do país, após as chuvas que haviam falhado nas zonas produtivas, se descontam mais de 400 mil toneladas.

O avanço da colheita de soja está em 28%, acima dos 8% que eram registrados nesta mesma data do ano passado. Na zona núcleo, 85% do avanço da soja de primeira etapa mostra grrandes diferenças nos resultados, com média de 3450kg por hectare na produtividade. Contudo, é difícil compensar o fracasso produtivo que indicam os avanços de colheita em Entre Ríos, norte e centro de Santa Fe, oeste de Córdoba e as perdas estimadas para a soja de segunda etapa em toda a região dos Pampas.

A estimativa de 37,03 milhões de toneladas da BCR leva em conta um rendimento nacional médio de 2212kg por hectare frente a uma superfície plantada de 17,96 milhões de hectares e uma superfície sem colher que ronda os 1,25 milhões de hectares.

O milho também mostra um maior avanço na colheita em relação ao ano passado: 23% da área nacional versus 16% do ano passado. Os rendimentos do milho de primeira etapa estão em níveis esperados, com algumas áreas mostrando melhora. Contudo, sem chuvas desde março, o milho de segunda etapa terá sua pior colheita – sem antecedentes de um fato similar. Os ajustes poderão ser feitos com um avanço mais firme dos trabalhos, mas o rendimento médio do cereal deve ser de 5980kg por hectare, com uma superfície colhida de 5,36 milhões de hectares, sendo que foram plantados 6,43 milhões de hectares.

Fonte: Notícias Agrícolas